sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

# O Rescaldo... #

Nos últimos dias do ano toda a gente faz rescaldos daquele que está a terminar.
Nunca fui muito de o fazer, até porque não gosto muito de "olhar para trás", para mim o que importa é o presente.... o agora. Faz sentido lembrar momentos, vivências, mas fazer um apanhado do que foi um ano não faz muito o meu género.
Talvez nunca tenha feito isso ou nunca tenha feito sentido fazê-lo porque nunca nenhum ano foi tão vigoroso quanto este que está agora a terminar.

2013....

Este ano foi um ano de mudança.
Começou sereno, como todos os anos, tudo parecia ser igual...enfim, um ano como todos os outros.
Em Fevereiro comecei a ter cuidado com a alimentação pois assustei-me com o valor que a balança mostrava, um valor nunca antes alcançado, 76Kg.


Foi um bater na barra... nesse dia comecei a ter cuidado e a tentar "levar" a minha mãe pelo mesmo caminho. Desde 2011 que assistia ás provas de triatlo do meu irmão e sempre ficava com o bichinho do desporto em mim. Mas como toda a gente sabe, isto o bichinho fica mas primeiro que entranhe leva o seu tempo :)
Comecei a fazer caminhadas aos Domingos... e comecei um dia a tentar correr. E foi assim que em Abril comecei a minha aventura nas corridas. Comecei com 2 minutos de corrida e 2 de caminhada e hoje corro entre 10 e 12Km seguidos em cerca de hora e picos. É notória a mudança e notório os Kg's perdidos.
Em Junho participei na minha primeira corrida de 5Km e em Setembro na minha primeira corrida de 10Km. Conheci pessoas fantásticas, que hoje considero amigas e que quero guardá-las para sempre junto do coração.
Era disto que eu precisava. Uma mudança radical na minha vida, era isso que eu estava a precisar. Sou hoje uma pessoa mais feliz e mais realizada. Há quem diga que mudei, para melhor... estou mais aberta, mais liberta. Sinto-me outra.

Existe claramente uma Marta antes

Esta foto foi tirada em Abril no dia em que consegui correr o passeio ribeirinho de Alhandra por completo sem parar :)
e uma Marta depois das corridas.

Esta foto tirada na última prova em que participei, Corrida do Monge, notória a diferença não?! :)
E eu... eu prefiro a Marta depois das corridas. :)

2014...
Quero que seja um ano de concretizações a nível pessoal, profissional e desportivo!!!
2014... este número é bem mais simpático que 2013 por isso tem tudo para ser um grande ano... eu Acredito que sim e vocês?!
Bom, um ano em que logo no inicio terei a minha primeira meia maratona, só tem de ser um grande ano não acham?! :)


P.S. Hoje fica aqui registado como o dia em que fui a uma loja de roupa feminina daquelas da berra e comprei sem me chatear muito umas calças. Uma não, 3!!! Porque fiquei com medo que fosse um feitiço e que esta boa onda fosse acabar hahah
Eu nem queria acreditar. Conseguem imaginar a frustração que era eu não conseguir ir a uma loja dessas banais comprar calças porque o seu fabrico era demasiado justo e de números um pouco "escolhidos"?!
Pela primeira vez na minha vida, entrei nessas lojas e comprei... entrei no provador e vesti uma única vez um par de calças sem ter que o ir trocar pelo numero acima!!! Vesti, olhei, dancei, cantei em pleno provador. Olhei para as minhas "curvas" e um sorriso saiu da minha boca como nunca tinha visto. Apetecia-me sair do provador e gritar à loja inteira que era feliz!!
Hoje fui ás compras, e fui feliz!!!

Beijinhos e Abraços

Sejam felizes :)

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

# Suar por uma causa...Porque todos podemos ajudar... #

Hoje venho aqui divulgar uma iniciativa há já algum tempo elaborada por um amigo da Família, o Dàrio Santos, que fundou o projecto "Suar por uma Causa".
Este projecto já conta com algumas iniciativas, mas hoje venho aqui divulgar o seu próximo objectivo. Como não existe ninguém melhor do que Ele para falar desse assunto, abaixo estará toda a explicação deste novo objectivo escrito pelo próprio, e que poderão também encontrar na sua página do Suar por uma Causa, bem como ficar a perceber melhor aquilo que o move e o que o levou a desencadear este projecto.

II Volta Solidária ao Concelho de Torres 


Vedras 2013


19-12-2013 14:26


Correr 120 quilómetros.

Angariar 120 quilos de donativos alimentares.

Dois objetivos para atingir em simultâneo. No próximo dia 29 de Dezembro, irei correr pela fronteira do concelho de Torres Vedras, com o objetivo de me superar fisicamente e, com o meu esforço, contribuir para apoiar algumas famílias carenciadas da freguesia da Silveira.
Este projeto (Suar por uma Causa) começou a tomar forma durante o processo de recuperação de uma queda grave, ocorrida durante uma prova de btt, em 2011, e após o qual se tornou necessário repensar as razões pelas quais participava em provas. No fundo, deixou de fazer sentido dar o máximo apenas para que o meu nome aparecesse o mais acima possível na folha de classificações.
Assim, e porque o voluntariado e ajudar quem mais necessitava era algo que pretendia fazer desde há muito tempo, surge o 'Suar por uma Causa', com o intuito de apoiar, com o esforço fisíco e superação pessoal, aqueles que mais precisam.
Com todas as aprendizagens que a Vida me tem oferecido, compreendi que o mais importante é o aqui e agora. Porquê apoiar uma instituição local, de pequena dimensão, ao invés de apoiar uma grande instituição, que me traria maior mediatismo e  mais apoios? Porque quero ajudar pessoas. E porque, à minha porta, existem pessoas que necessitam de ajuda. Se todos nós apoiarmos a nível local, então teremos uma intervenção global. E porque apoiar localmente implica não fechar os olhos à realidade.
O Movimento Solidário da Paróquia da Silveira é, acima de tudo, um movimento de pessoas para pessoas. Este movimento apoia famílias carenciadas da freguesia da Silveira, através da entrega regular de cabazes alimentares, da dinamização de uma loja solidária, onde se doam roupas e outros artigos, do apoio médico, e ainda de ações de formação sobre economia doméstica.
Parte destas famílias estão numa situação de dificuldade económica extrema, mas disfarçada, pois a ‘crise’ empurrou-as para esta situação. Dada a minha situação pessoal de desemprego de longa data, existe uma grande identificação com este fenómeno. E tudo o que tenho neste momento para apoiar, seja quem for, é apenas o meu esforço e sacrifício.
Por isso, conto com a sua ajuda para transformar os 120 quilómetros que vou correr em 120 quilos de donativos alimentares para o Movimento Solidário da Paróquia da Silveira. De uma forma direta, ao contribuir com alimentos. De uma forma indireta, divulgando esta ação junto dos seus contactos. Ainda, e porque correr 120 quilómetros é tudo menos fácil, poder-se-á juntar a mim durante alguns quilómetros, conforme desejar e puder.
Um enorme obrigado e votos de Boas Festas!!

Mesmo que não ajudemos pela forma directa, pelo menos não custa ajudar de forma indirecta, e é com muito gosto que o faço! Venham mais iniciativas deste género.

Grande Abraço Dàrio e votos de que este objectivo (mais um) seja superado com a ajuda de todos!

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

# Triste com a tristeza que vai neste País... #

Desde já peço desculpa por utilizar o espaço que dediquei expressamente às questões da corrida, mas não posso nem consigo deixar este acontecimento passar em vão. 

Como aluna que fui, e sou (mas de outro patamar), não poderia deixar de comentar, e sinto que é minha obrigação, expressar aquilo que senti quando vi as imagens no telejornal da vergonha que foi o Exame feito aos professores.
Enquanto aluna que fui sempre tive um respeito enorme pelo professor, fosse ele qual fosse, e tivesse o feitio que tivesse. Via-o como uma entidade superior que se apresentava ali como símbolo de sabedoria e aprendizagem e que me iria levar a todos os patamares possíveis e imaginários se assim eu quisesse.
Durante 12 anos (retirando aqueles de faculdade que já lá vão alguns), tive professores chatos, arrogantes, simpáticos, prestáveis e imprestáveis, capacitados e incapacitados, com o dom de ensinar e com dom algum para tal.
Fosse ele qual fosse eu respeitei sempre (e respeito).
Professor é aquele que depois dos pais nos ensina a ser alguém, nos educa, sim o professor também tem o dever de educar tal como os pais, ao fim ao cabo passamos mais tempo da nova vida de estudantes com os professores do que com os pais Certo?!
Em toda a minha vida de estudante (como toda a gente) fui habituada a passar pelas avaliações de todos os tipos, elas eram orais, escritas, ou apenas em sala de aula todos os dias sob observação dessa entidade superior que é o professor.
Saímos da escola, vamos para a Faculdade e não é por aí que deixamos de ser avaliados, continuamos a sê-lo. Saímos da faculdade e vamos para um emprego e somos avaliados na entrevista. Somos admitidos na empresa e continuamos a ser avaliados. Resumindo somos avaliados a vida inteira!
Um professor é professor, dá aulas, tem o papel de ensinar e nunca vi ninguém a ir avaliá-lo. Vem este Governo, que desde que entrou o crítico em muitas coisas, para não dizer todas, e decide que os professores têm que se suceder a uma avaliação. Desde o início que concordo com esta decisão. Para mim a única decisão acertada que este governo fez até hoje. Se é a melhor forma de avaliação, bom talvez não será, mas não vou entrar por aí. 

Agora, entro por este caminho, porque carga de água é que um professor não pode ser avaliado?! Porque é que se houve um professor dizer isto “Estudei uma vida inteira para depois ser avaliado como aluno?”.

Bom, fico deveras triste com estas declarações por parte de professores e sindicatos. 

Porque é que os professores se acham mais que os outros?! 

Existem por aí muitos professores, com os quais me cruzei na vida, que nem deveriam dar aulas e dão. Existem muito bons professores que só seriam bons professores calados. Existem muito bons professores que sabem muito e estudaram muito na vida, mas depois não transmitem nada ao aluno. É por isto que sou a favor da avaliação a docentes. Não será uma folha de papel com algumas perguntas que irá definir se ele é bom neste papel de professor ou não, mas sou a favor de uma avaliação!

Sim sou a favor. 

E fico muito triste quando vejo na televisão cenas como assisti hoje de professores, pessoas que deveriam dar o exemplo, a fazer figuras que nem crianças do 1º Ciclo fazem.
Uma coisa é estarmos contra alguma decisão e nos manifestarmos, outra coisa é impedir os outros de fazer aquilo que querem e ao qual se prontificaram a fazer.

Estou cada vez mais triste com este País mas pior é que estou cada vez mais desiludida com as pessoas que nele habitam!


Podemos estar revoltados com tudo o que se está a passar, mas temos que nos lembrar que existem certas atitudes que nos fazem perder toda a razão, por mais que ela abone a nosso favor.

Vale a pena pensar nisto…..

domingo, 15 de dezembro de 2013

# Treino Solidário.... com um convite mágico #

Nestes últimos dias tenho-me questionado muito sobre o que realmente será o Natal.
Temos tido nós enquanto seres humanos feito do espírito natalício uma obrigação?!
Dei por mim hoje numa loja apinhada de gente doida, louca, frenética, ofegante, que se "atiravam" para os objectos como se fossem atirar para dentro de uma piscina cheia de bolas, ou como se aquele artigo fosse o último que houvesse no mundo e elas dependessem dele.
O Natal é isto?! O Natal é andar de loja em loja, completamente em loucura extasiada em busca do "último" objecto na terra?!
Será o Natal uma obrigação de dar e receber objectos de valor monetário?!
O Natal é a obrigação de dar um presente porque é isso que tens que fazer?!
Será mesmo isso que tens de fazer?!

Ou o Natal é agarrares em ti e ires visitar aquele familiar que não vês à meses ou até anos?!
É pegares em ti e dares um abraço àqueles que amas dizendo-lhes ao ouvindo o que realmente sentes?!
É pegares em ti e fazeres uma surpresa a alguém?!
É estares em convívio com aqueles que mais gostas?!

Odeio o Natal.

Mas amo o Natal.

Confusos?!

Eu também me sinto.

Porque para mim o Natal é não sentir obrigação de comprar prendas, mas sim sentir a felicidade daquele que eu vou visitar e que não via á anos. É sentir o calor daquele que amo. É dizer áquele que me é importante que o adoro e que me faz feliz. É dar abraços, uma palavra amiga. É rir, é chorar, é SENTIR!

O Natal é dar e receber!
Mas é dar e receber AMOR; CARINHO; TERNURA....

E ontem foi tão bom.
Ontem foi NATAL!
Foi Natal porque recebi o maior dos sorrisos. Os sorrisos das crianças.

Tudo começou com um treino fabuloso no Parque da Tapada da Ajuda, que curiosamente é onde se situa o Instituto Superior de Agronomia (ISA) que por acaso foi onde a Isa se formou :) ehehe Curioso certo?!
Quando chegámos ao local o João e a Isa desde logo comentaram que estava muito menos gente no treino em comparação com o último que tinha havido, o que salientámos logo ser uma pena porque este seria um treino especial e era importante a solidariedade de todos.
Antes do treino começar recebi um GRANDE convite. A Isa (minha madrinha de corridas em conjunto com o João) convidou-me para pertencer à equipa dos 4 ao Km ao qual eu à velocidade de mais de "4 ao Km" respondi que SIM!
Foi com grande alegria que recebi e aceitei o convite, do qual não tive qualquer dúvida sobre a resposta que teria que dar.
Já lhes agradeci pelo convite mas nunca é demais salientar a minha gratidão e felicidade por fazer parte desta magnifica equipa :)

Irei vestir a "camisola amarela" com muito ORGULHO!

Bem continuando com o treino....

Foto com o grupinho... nem vale a pena começarem a procura dos 4 ao Km porque estamos bem lá atrás ahahaah 
Conversa para aqui, conversa para ali, e lá chegou a hora de nos pormos a caminho de um treino que se veio a revelar "bom" para puxar pelas pernas, e muito bonito. Aconselho desde já o local para um treino razoável e que queiram treinar as subidas e descidas, e vão sendo contemplados com umas vistas lindas e um ambiente fantástico fazendo esquecer por alguns momentos que estamos em pleno centro de Lisboa.
Para terem uma ideia até cavalos vimos :)

Fomos sempre com óptimo ambiente, super bem dispostos e tranquilos.

Ora se sobe......

Ora se desce ...


Esta foi a segunda tentativa do João nos tirar uma foto isto porque somos ultra rápidos e quando ele tirava já nós tínhamos passado ahaha
Falámos de imensas coisas, uma em particular COMIDA!!! ahahah como gostamos de falar de comida enquanto corremos.. quererá isto dizer alguma coisa?! eheh

E passaram os primeiros 5Km num instante, em que fomos deixados pelo João, dado que ele queria-se poupar para a corrida do Grande Prémio do Natal. Nós seguimos pois tínhamos como plano de treinos fazer os 10Km. Estes últimos 5Km já foram mais devagar pois nas subidas as pernas já iam cansadas, mas eu sentia-me bem e se o resto do percurso fosse a direito eu tinha perninhas para ir mais além. Nos últimos 2Km (por volta disso) tive a "ajuda" de uma lebre, cujo o nome não sei (as minhas desculpas), que como eu estava a ficar para trás, devido à minha corrida "lentinha", cruzou o dedo mendinho com o meu e lá foi "puxando" por mim. Amigos isto ajuda imenso, ela não me ia a puxar mas fazia com eu ficasse ali junto dela fazendo com que eu sem me aperceber fosse ao seu ritmo. Uma grande ajuda. Obrigada :)
Eu não tenho as pernas (aindaaaaaaaaaaaaaa) destes meninos ahahahah e não os consigo ainda acompanhar (aindaaaaaaaaaaaaaaa) hehhheehheheh :)
Lembram-se de vos dizer que sou um caracol?!
Pois é, ainda sou, mas sou menos um bocadinho... eheh

Não estou preocupada com isso pois cada qual corre ao seu ritmo, mas óbvio que o meu objectivo é um dia acompanhar um ritmo "aceitável" vá!! :)

Depois do treino foi hora de ir até à Casa Sol entregar todos os bens que cada um levou.
E deixem-me que vos diga que foi, para mim, a melhor parte da manhã. Fazer aquelas crianças sorrir foi o melhor!
É bom quando fazemos a diferença com pouco que seja, para eles fez toda a diferença.
Pusemos os barretes a rigor, e cantámos 3 musicas de natal :)
E olhem que cantámos muito bem!!! Parecíamos um autêntico coro!!



Foi uma manhã fantástica.

E isto é o NATAL, não?!

Beijinhos e abraços
Sejam Felizes.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

# Até onde vai a nossa solidariedade... #

Ela tem umas compras a fazer e decide ir ao hipermercado.
Pega num cesto pois as compras não serão muitas, e segue pelos enormes corredores em direcção ao pretendido pois detesta perder muito tempo nestes estabelecimentos.
Está no corredor a analisar preços de várias marcas, a oferta é imensa para o mesmo produto.
Faz contas à vida pois a situação actual não deixa que brinquemos com a carteira.
Dirige-se a ela um vulto, ele fala baixo num tom de vergonha.
Ela olha para ele e vê vergonha na sua cara.
Ele fala para ela como se as palavras lhe custassem notas a sair da boca.
Não lhe olha na cara.
Algumas palavras ela não consegue entender pois o volume das mesmas é tão baixo que ela é obrigada a aproximar-se o máximo possível para o poder ouvir.
Ele carrega nas suas mãos uma embalagem de carne, uma garrafa de azeite, e um pacote de massa.
De todas as palavras proferidas, ela apenas reteve isto:
"...Não tenho comida para dar aos meus filhos. Não quero dinheiro. Só peço que me ajude a levar estas coisas aos meus filhos."
Ela fica imóvel.
Ele fica em frente dela de cabeça baixa.
Ela que contava os trocos e fazia contas à vida, vê ali diante dos seus olhos alguém mil vezes pior.
Mas ela não pode.
Ela não consegue ajudar.
Ela quer ajudar e não pode.
Ela quer dar a comida toda e mais alguma àquele Homem e não pode!
Ela quer ajudar e está de mãos atadas.
Como é que se consegue dizer não a tamanha situação?!
Com que cara se confronta aquele Homem que apenas o que quer é comida para os filhos?
Não é problema dela.
Pode até não ser, mas a partir do momento em que ele se dirige a ela, passou a ser um problema dela.
Ela sabe que há fome.
Ela sabe que há miséria.
Ela sabe isso tudo.
Mas uma coisa é saber, e outra é ser confrontada com ela.
É algo esmagadoramente duro.
Ela quer falar para ele, mas parece que as palavras não querem sair da boca.
Ela quer dizer que lhe dá a comida, mas não pode.
Ela diz:
"Eu queria muito ajudá-lo, mas infelizmente não consigo. Eu acredito que haja alguém aqui debaixo deste tecto que o vá ajudar. Sei que não são as palavras que quer ouvir, mas espero que tenha um Santo Natal na medida do possível."
Ele Agradeceu, e ela virou costas e chorou.
Chorou porque não pode ajudar.
Chorou porque sentiu-se impotente.
Chorou porque lhe apeteceu largar tudo aquilo que precisava e que tinha no cesto, e levar a comida ao senhor.
Era isso que ela devia ter feito.
Será?!
Era mesmo?!
Seria essa a sua responsabilidade enquanto cidadã?!
Seria essa a sua responsabilidade enquanto ser humano!?
Podemos nós ajudar toda a gente que precisa?!
Teremos nós essa capacidade?!

Ah e mais... Como pode um Homem valer Milhões e outros não valerem nada?!

Tanta pergunta e tanta resposta por dar.

Até onde vai a nossa Humaninadade ...

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

# A segunda.... #

Aproveitar o tempo! 
Ah, deixem-me não aproveitar nada! 
Nem tempo, nem ser, nem memórias de tempo ou de ser!... 
Deixem-me ser uma folha de árvore, titilada por brisa, 
A poeira de uma estrada involuntária e sozinha, 
O vinco deixado na estrada pelas rodas enquanto não vêm outras, 
O pião do garoto, que vai a parar, 
E oscila, no mesmo movimento que o da alma, 
E cai, como caem os deuses, no chão do Destino. 
Álvaro de Campos, in "Poemas" 
Heterónimo de Fernando Pessoa


Á tanto por dizer e tão pouco tempo para o fazer… há dias em que gostávamos que tivessem 48 horas só para conseguirmos fazer tudo o que precisamos.
Hoje tirei uns minutos para fazer uma coisa que adoro e que me faz falta se estou algum tempo sem o fazer, escrever aqui no blog.
A segunda semana de preparação passou num instante e já vou na terceira….  Quando der por mim estou na linha da meta, nervosa e aos pulinhos, a suspirar pelo tiro de partida pois se existe momento que preferia dar um risco por cima era o tempo de espera até ser dada a partida. Tal e qual como quando estamos a minutos de fazer um exame da faculdade que é crucial na nossa carreira dali para a frente, mas quando se ouve o nosso nome sente-se um alivio que vem de cima para baixo e em que gritamos dentro de nós Aleluia!!!
Assim me sinto antes do tiro de partida.

A segunda semana passou rápido e não melhor que a primeira. Julguei que iria melhorar pois (achava eu) iria ser mais calma e enganei-me.

Na Segunda era dia de natação e a faculdade reteve-me como sua prisioneira até dizer chega. Chateei-me mas ambas já demos o braço a torcer e fizemos as pazes… não pense ela que leva a melhor, eu perdoo mas não esqueço.

Chega Terça e era dia de Rest Day, em que fiz questão de cumprir á risca o que o calendário me dizia.

Ora temos Quarta e lá fui eu para a minha natação. Como eu adoro nadar. Já tinha dito?! Já?! Pois eu quando gosto de uma coisa sou um bocadinho chatinha… desculpem lá. Mas é que eu gosto mesmo de nadar. E não é que nadei  1,5Km?! Pois foi… o danado do treinador puxou e bem… Ahhh e ralhou novamente. Ele diz que me vai arranjar umas palas para colocar nos braços e eu perder a mania de encurtar a braçada. Peço desculpa, mas é que eu em ateimando numa dada posição é difícil corrigir. Eu nado assim á anos!!! Mudar isto agora é difícil. Ou melhor, ordenar o corpo para fazer de outra maneira é do diabo! A relação treinador-aluna também já teve melhores dias, já lhe fiz um ultimato, caso não mude de atitude despeço-o  ahahah (Tou a brincar Sr. Treinador sim?!) :)
Brincadeiras á parte, estou a gostar imenso pois estou a aprender imensas coisas novas e a melhorar o meu deslize. O meu irmão na ultima Quarta foi lá espreitar e disse já ver mudanças notórias, fiquei feliz :)

Quinta, já Quinta?! Mas ainda “ontem” era Segunda!!!
Bom, sim Quinta. E aqui temos novidades.

Em primeiro lugar, começo por uma novidade que não estava planeada no meu dia. Era hora de almoço e faltava 2horas para ir ter laboratório, então eu e mais uma amiga resolvemos ir descontrair para o Vasco da Gama. Estão a ver não estão?! Eu a ir ao Vasco da Gama tinha de ir onde meninos?!!?!? Onde?!?!?! Ahahah Á SportZone… eu desconfio até que os empregados já me conhecem. Confesso, como passo ali todos dias, de vez em quando vou á SportZone. Não é que tenha novidades todas as semanas, mas gosto de ir á SportZone… ok?! Ahah
E lá fomos.
Entrámos na loja e eu deparo-me com TESTE À PASSADA!!!
Isto foi basicamente assim:
“Estão a fazer o teste á passada? Anda (puxei a amiga) tenho que fazer!”
Ela só se ria. Pois devia pensar que sou maluquinha. Mas o mais engraçado é que ela depois ficou com vontade de fazer também. Ah pois.
Como diz o ditado “primeiro estranha-se depois entranha-se”.
E lá fui eu fazer o teste á passada.
O resultado deu ao contrário do que eu pensava ser. E fiquei ainda mais parva ao constatar o quão diferentes podem ser ambos os lados (esquerdo e direito).
Pois então, eis que sou uma PRONADORA com 11% no lado esquerdo e apenas 3% no lado direito. E eu a pensar que seria supinadora! Pensavas Marta!
Adorei fazer o teste, e adorei ainda mais a informação toda que retive numa conversa de uma hora com o Senhor que me fez o teste. Fiquei a saber tudo. Perguntei tudo. Quase que me atrevia a dizer que fiquei uma “sabichona” da minha situação de pronação. Eheh
Agora tenho que investir num bom par de sapatilhas (adoro este termo) e já ando a namorar uns. Ou não fosse eu do sexo feminino não é verdade!?

Em segundo Lugar, ao final do dia fui treinar pela primeira vez para o EUL!
Lá fui eu em busca do desconhecido mas digo-vos uma coisa, ADOREI! Fiz 8Km em 1h isto porque andei a passo caracol. E passo a explicar porque.
Eu de transportes vou para todo lado. Digam-me onde tenho que ir e eu vou lá ter, não preciso de pesquisar nada. Eu sei os metros todos, algumas carris, os comboios, etc…. mas andar nas ruas de Lisboa é o caos. Ahahaah
Eu vou, mas sempre a medo. Porque nunca sei onde a rua vai dar, e é muita confusão, bla, bla… Isto na terrinha é muito melhor. Ahah Até me pus aos saltinhos no semáforo á espera que ele ficasse verde para os peões!!! Ahaha
Ok já chega.
Exacto, fiz 8Km que começaram no EUL, e depois disse para mim mesma “Marta aventura-te!”. E lá fui eu. É uma zona que eu mais ou menos oriento-me bem e fui direitinha ao Campo grande, fui em direcção ao Estádio de Alvalade e depois fiz o jardim todo até quase entrecampos (Feira Popular), aí virei para trás e subi em direcção ao ISCTE indo dar novamente ao EUL onde dei mais uma voltinha.
ADOREI!

Chega a Sexta  e puff estagnou tudo nesse dia.
Nada de treino.

Sábado é dia de!?!??! Ir para casa da avó pelos trilhos eheh
Como eu adoro os Sábados.
Fiz 5Km onde me perdi porque lá está pus-me a inventar, mas depois lá dei com a estrada correcta ahah Sem dramas. O que valia era que estava em “casa”.

Domingo é dia de longo mas eu só cheguei a casa ás 3 da manhã de Domingo.
Passo a explicar. Tive que ir de urgência para S. José com o meu pai, nada de grave apenas uma limalha no olho que naturalmente tinha de ser retirada e por conseguinte ele teria que ter motorista para casa pois viria com o olho tapado. Escusado será dizer que foi uma noite perdida e que no dia a seguir forças para ir correr não houve. Mas houve forças para ir á decathlon comprar umas calças mais adequadas a este calor da Russia, ou melhor trocar, isto porque derivado ao meu mini tamanho as calças ficam-me a nadar em termos de comprimento. Bom, em questões de numeração também não foi fácil, pois como emagreci já nem sabia o numero que vestia então fiquei chocada com o S!!!!!! Aquela que nunca vestiu o S… enfim uma história para um dia alongar.

E pronto foi assim a minha 2ª semana de preparação. Estão cansados?! Eu também, mas já vamos em Terça da 3ª semana. Ahah

Ahhhh uma novidade!!

Eu à meses que ando a namorar umas meias de compressão da Compressport. E como isto anda apertado em nível de finanças e elas ainda são um bocadinho carinhas tenho ficado só por namorar. Concorri á um mês a um passatempo decorrido no Facebook em que davam umas e eu não ganhei.
Esta semana saiu outro passatempo em que teria que escrever uma frase, e a mais original ganharia as tais meias. E não é que eu fui a vencedora?!?! :)
Fiquei tão feliz que nem imaginam.
Escolhi cor de rosa, que segundo o senhor da Compressport era quase óbvio!! Ahahahha

E pronto é tudo por agora.

Ah não calma!!!
Não se vão já embora.
Este sábado para quebrar a rotina e para enganar esta ressaca de um Dezembro sem Provas, vou na companhia dos padrinhos Isa e João (e aos que mais se juntem a nós) ao 7º Treino solidário da Correr Lisboa.
Deixo em baixo tudo explicadinho para que se possam quem sabe inscrever e participar pois será uma manhã muito especial.


7º Treino Solidário Correr Lisboa 
correrlisboa.com/ a pipoca mais doce
14 de Dezembro | 10h00 | Ajuda
Caminhada 3k | Corrida 5k e 10k
Madrinha do treino: Ana Garcia Martins - autora do blogue "A Pipoca mais Doce" 
Vamos correr para ajudar as crianças e jovens da Casa Sol!*

Inscrição gratuita mas obrigatória! Basta enviar e-mail para treinosolidario@correrlisboa.com com nome e distância que quer fazer.

Neste treino solidário o Correr Lisboa vai levar-vos a conhecer um dos lugares mais bonitos de Lisboa: O Parque da Tapada da Ajuda.
Vamos correr/caminhar sempre dentro do Parque, em alcatrão e durante o trajecto para além da magnífica vista pela cidade, pode ser avistada uma enorme diversidade de animais como pássaros, cavalos, esquilos, etc.
Para além da beleza da Tapada, neste Treino Solidário vão encontrar percursos um pouco diferentes do habitual. Não serão totalmente planos, durante os percursos existirão algumas subidas (e descidas, claro!). Os participantes serão divididos em 3 grupos, um de caminhada e dois de corrida, sendo que o grupo dos 10k fará duas voltas ao trajecto e o dos 5k apenas uma. Vai ser uma manhã bem passada. Venham correr para ajudar e deslumbrar-se com a paisagem!

Aqui ficam os mapas com os percursos:
10k: http://www.mapmyrun.com/routes/view/333787767

5k: http://www.mapmyrun.com/pt/pragal-setubal/treino-solidario-5km-route-332976037

3k: http://www.mapmyrun.com/routes/view/333791347

PONTO DE ENCONTRO/ PARTIDA/CHEGADA:
Portão do Parque da Tapada da Ajuda. (Calçada da Tapada. Perto do Pavilhão da Ajuda)
Quem vai de carro pode estacionar nas ruas circundantes.
No final do treino podem ir aos carros buscar os donativos e os vossos gorros de Pai/Mãe Natal, as antenas de rena, os instrumentos musicais, etc e partimos dali todos juntos até à Casa Sol (fica a +/- 500m).

*Lista de necessidades: leite meio gordo e magro; cereais; sumos individuais( lanches para a escola); açúcar; azeite; detergente de loiça e roupa; fraldas tamanho M; resguardos camas; shampoo; gel duche; pasta de dentes; papel higiénico;
guardanapos, sacos para lixo (50L e 100L).

A Casa Sol acolhe neste momento 14 crianças (dos 8 aos 18 anos). Como estamos na época natalícia, presentes para oferecer às crianças também são bem vindos :) (ex: jogos, puzzles, livros, legos, etc).

No fim do treino afinamos as vozes, colocamos o gorro de Pai/Mãe Natal e vamos todos entregar os donativos directamente na Casa Sol e cantar para as crianças uma canção de Natal :) Contamos convosco! 

Convidem amigos, familiares, colegas, vizinhos, ... venham todos! Juntos vamos correr para ajudar as crianças da Casa Sol!

Beijinhos e abraços a todos
Sejam felizes!!!:)

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

# Curiosidade #



Traga-vos uma curiosidade.

Não sei se este valor já era conhecido oficialmente mas ontem numa cadeira da faculdade o Engenheiro decidiu dar-nos em jeito de “brincadeira” um “problema” para resolvermos.
E eis que o Senhor resolve nem mais nem menos colocar-nos a calcular a Velocidade máxima atingida pelo atleta Usain Bolt nos 100m.

É notório que o Usain Bolt (permita-me trata-lo assim) apenas ganha velocidade a partir dos 25metros pois é bastante visível a olho nu e sem quaisquer cálculos que este senhor arranca muito mais lento que os outros, fazendo com que só comece a ganhar vantagem perto do fim.

Bom, fizemos os cálculos a partir do seu record de 9,58segundos.

Digo-vos já que fiquei a olhar para a calculadora uns 5 minutos e a refazer as contas uma data de vezes, pois jurava ser impossível um ser humano atingir tal velocidade!

Mas atenção estamos a falar do Usain Bolt… O que se podia esperar?!

Então é assim, o resultado a que chegámos foi precisamente de 13,05 m/s!
Isto convertido a Km/h dá nem mais nem menos que

  47 Km/h

Eu fiquei UOUH!

E eis que o Engenheiro partilha um desabafo connosco, ele diz que foi vê-lo ao vivo este ano e que ficou chateado, isto porque diz ele ser tudo muito rápido. Ahah
Pois é… o Bolt não brinca em serviço ahah

Com isto só tenho uma coisa a dizer ao Senhor Bolt… Tenha cuidado, olhe que andam por aí sinais de trânsito em que não pode transitar a mais de 50Km/h!!!

eheh

Beijinhos e Abraços
Sejam Felizes :)

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

# A primeira ...#



“…6h15min da manhã o despertador toca, ela levanta-se ainda com os olhos fechados e senta-se na cama. Está frio, ou ela é que estava quente pelo aconchego da sua cama. Veste-se e toma o pequeno-almoço. 7h e sai de casa. O carro marca 6° mas lá dentro está-se bem, sente-se confortável. Chega á estação, começa a sentir o frio a entranhar-se na sua roupa, arrepia-se, apressa-se a entrar no comboio em busca de novo reconforto. 8h e está na piscina a mudar novamente de vestimenta para ir nadar. Ela nada. Ela nada pelas ordens do seu treinador. Ele refila. Ela refila por cima. Ele diz que ela não o ouve. Ela diz que não é isso, apenas o corpo não corresponde áquilo que a cabeça manda. Ele ri-se e ela volta a nadar. E Ele diz “Finalmente!”. E ela sorri…”

A primeira semana de treinos rumo á Meia Maratona como sabem começou, mas eu ainda não vim aqui relatar como ela se passou.
Já vai tarde, mas mais vale tarde que nunca eheh

Ora então a 1ª semana foi assim:

Segunda-Feira:
Natação -  onde treinei mais a parte técnica e não fiz tantas piscinas como gostaria.

Terça-Feira:
Corrida - 5Km – 37:52min

Quarta-Feira:
Natação – 1Km em 50min (Com algumas paragens para “ele” ralhar comigo e saber que eu tenho um deslize fantástico o problema é que estrago tudo com a braçada)

Quinta-Feira:
Rest Day :)

Sexta-Feira:
Rest Day Forçado

Sábado:
Corrida – 5.08Km em 40min pelos montes. (um sobe e desce constante e com direito a um amigo de 4 patinhas a querer morder-me as canelas durante uns bons 500m eheh)

Domingo:
Caminhada – 10Km pelos montes.
Era dia de fazer um treino longuinho mas não fui. Optei por fazer companhia aos meus pais na sua caminhada matinal e também soube muito bem.
Mas este Domingo não posso facilitar, os Domingos estão marcados como treinos longos e vão ser.

E é isto está relatada a minha primeira semana, não foi nada de especial em termos de corrida mas vai passar a ser.
Amanhã já tenho agendada uma estreia. Vou para o EUL correr ao final do dia. A partir de agora vou incluir o EUL como local de treino pois dá-me mais jeito em certos dias derivado á hora que chego a casa. (depois conto tudo, Sim porque estou super ansiosa de ir para lá, pode ser maluquice mas fico assim quando vou para sítios novos correr, gosto da diversidade e tenho a certeza de que vou gostar.)

Beijinhos e abraços
Sejam felizes :)

sábado, 30 de novembro de 2013

# Quando começas estoirada e acabas com força…. #



Estranho não é?!

Também acho.

Nos últimos treinos tenho reparado numa coisa que comecei a desconfiar na Corrida do Monge. Quando começo a correr vou cansada e com vontade de parar já na próxima “esquina”, mas á medida que os Km’s vão passando eu começo a soltar-me e lá vai ela a todo o gás.

Hoje então foi um desses dias… Começei os primeiros 2 Km’s com uma sensação de cansaço acumulado e vontade de parar de imediato, mas fui lutando e quando tive de parar porque tinha chegado ao destino ainda fui dar uma volta porque não queria de todo parar de correr.
Talvez porque hoje foram apenas 5Km e as minhas pernas estejam a pedir mais e mais, e se isso for então óptimo porque é mesmo isso que eu quero delas.

 
Bem, como já comuniquei aqui no post anterior, começaram os treinos para a Meia Maratona e como hoje o almoço era na avó juntei o útil ao agradável, fui a correr.
E como?!

Ora tinha duas hipóteses, ou ia pela estrada nacional que era mais directo, ou então ia pelos trilhos que tanto vos falo e aos quais me faço deslocar sempre que treino por aqui e seguia pelos montes até chegar a casa dela.

O que é que escolhi?!

Conseguem adivinhar?!

Vá tentem lá…. De um lado uma estrada enorme, sempre em frente, um pouco movimentada, e bastante directa em que fazia apenas 3Km… Do outro estão subidas, descidas, trilhos, paisagens bonitas…

Conseguiram?!?!

BOA!!!! Foi isso mesmo os trilhos!!! Ahahah

Ao todo fiz 5Km isto porque como não conhecia bem o caminho não me pus armada em exploradora, porque senão teria feito muitos mais. O que da próxima vez está-se mesmo a ver que é o que vai acontecer eheh

E não é que fiz vídeos?!?!

Ahhhhh e hoje não ficaram tortos, nem com voz esganiçada (acho eu), apenas um pouco a tremer ahah

video

video

Cheguei bem e não me perdi.
E o mais importante foi que adorei!!!

Amanhã é dia de esticar um pouco os Km’s mas vamos lá ver se consigo. Gostava de ir correr para Santa cruz porque é para lá que vou mas tudo depende do meu irmão. :)

Beijinhos e Abraços
Sejam felizes!!!