quarta-feira, 29 de outubro de 2014

# O veredito! #

Olá amigos!!!

Aqui estou eu para vos contar o que disse a médica.

Ora então é o seguinte:
O meu estado de saúde agravou um pouco, a asma intesificou-se, e a bomba que tenho deixou de ser eficaz dado também a quantidade de anos que a uso.
Ainda não conseguimos perceber qual a razão que levou ao agravamento da asma mas vamos descobrir depois de fazer alguns exames.
Ela ficou parva da vida quando eu lhe disse que o especialista que me seguia normalmente nunca me tinha mandado fazer um exame respiratório. Ela ficou incrédula, como era possível.
Pois é, uma asmática desde sempre e nunca fiz um exame de respiração. Estava num dos melhores (dizem eles) Médicos da área... se calhar não era bem um dos melhores eheheh
Mas pronto, mudou-me a medicação, explicou-me tudo super bem e disse que me ia tratar mas que primeiro precisávamos de fazer exames para ver o porquê do agravamento.
Tenho uma bomba mais potente eheheh agora é que vai ser!!!!

E a meio da consulta claro que tive que lhe perguntar se podia correr.
"Oh minha cara amiga, claro que SIM!" ehhhehe

Mas atenção desde que se sinta bem, por exemplo agora convém estabilizar a situação e depois volta á sua rotina desportiva normal.
Por isso assim que a medicação começar a fazer efeito amigos, I'm BACK!!! :)))

E é isto. Fui super bem atendida. A médica super interessada e super querida.
Adorei.

E pronto amigos, é isto. Eu vou ficar bem e logo logo volto á carga :)))

Beijinhos e abraços
SEJAM FELIZES :)

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

# Quando a saúde não tem juizo..... #

Olá meus amigos....

Já há muito tempo que não vos vinha falar .... Mas hoje venho falar-vos de maneira diferente.. ora oiçam :)

(Desculpem lá o cabelo mas o meu novo penteado é assim mesmo.... despenteado eheh)


video

Beijinhos enormes
E sejam Felizes

domingo, 5 de outubro de 2014

# A Meia da Choradeira... Mas esta ninguém "ma" tira #

Antes de continuar, informo já os meus presados leitores de que aquilo que vão ler pode causar algum pudor e até mesmo uma lagrimita... Não me responsabilizo pelos efeitos da leitura deste texto. :)

5 de Outubro de 2014, dia de me colocar na linha da partida naquela que iria ser a minha 3ª Meia Maratona.
Ressalvo aqui (e porque em alturas de dor estas coisas são importantes), de que há um ano e meio pesava quase 80Kg e nunca na vida pensei em fazer qualquer tipo de exercicio fosse ele levantar uma perna que fosse.

Equipa dos 4 ao Km presente.
ALinhei-me como era de esperar. Sabia que não estava preparada, e sabia que fazer um bom tempo seria algo muito impossível. (Não existem milagres amigos)
Saída de uma lesão e alguns contratempos nos últimos tempos (até rimei :D ) os treinos não foram virados para qualquer tipo especifico de treino, eram apenas treinos. De brincar mesmo.

Mas fui, porque não tenho medo de nada e se me tinha inscrito devia ir mesmo tentar.

E fui.

Antes das 9h já estava em cima da ponte, na companhia da equipa linda e maravilhosa.

1H30 foi o tempo que tivemos que esperar lá em cima, ora sentados, ora em pé.... tivemos mesmo que aguentar. Não sei se foi a última vez que fiz esta prova mas uma coisa confesso aqui, este tipo de provas não me fascinam de todo, muita gente, muito esforço de logistica, muita confusão, acordar muito cedo mesmo morando a 20min, empurrões sem dó nem piedade, só não tiram olhos e tripas porque até parece mal não é. Mas o "companheirismo" que uma "tartaruga" de pelotão sente é mesmo este, o sentimento de que está precisamente num cenário de canibalismo, e por favor eu não pedi nada disto... terei vindo para o filme errado!?

Mais uma "achegazinha" (esta tenho mesmo que dizer), somos uns autênticos animais, e sim disse mesmo isto.... Ou melhor nem o somos, pois estaria a ofender os pobres destes seres vivos. Somos javardos, porcos e maus. Não olhamos para o companheiro do lado, sujamos tudo, mandamos cascas de banana para o meio do chão, isto que no meio de tanta gente e no inicio meus amigos ninguém consegue ver o chão ... resultado?! Ai se não vês o chao ficas a ver de bem perto! Deixamos bonés e roupas no meio da estrada... os outros que vierem que pisem, que desviem para o lado, não custa nada pegar nessas coisas e colocar na beira. Certo?
Outra coisa e é mesmo para terminar, (desculpem lá) aprendam a retirar as tampinhas das garrafas cheias antes de as mandarem chão fora. E de preferência para a beira também.... Não é por nada, é só que pisar uma garrafinha fechada cheia de água pode-me dar uma despesa no fisioterapeuta que eu própria não quero obrigadinha.

Pronto prometo que apartir de agora só falo da prova :) (em principio)


Pouco antes das 10h30 deram o tiro de partida... e lá começou... tudo num passo certinho nada de mais, por enquanto tudo normal, a vista é linda, é de apreciar, a meia é para se ir fazendo, e por isso nada de pressas.
Rápidamente saimos da ponte e é sempre a descer até ao parque das nações. Tudo normal, tudo tranquilo, respiração vai bem, as pernas vão bem.... vou nas calmas nas subidas, nas descidas tento compensar e esticar um pouco e rápidamente se chega aos 5Km.

O ritmo não é o que desejava, nem é o que era para se fazer numa meia, mas dadas as condições é mesmo o ritmo confortável para mim. 7min\km... não é vergonha nenhuma é o meu ritmo.
Mas segundo parece uns senhores que me acompanham á uns bons 2Km ateimam em fazer troça de mim e da famosa t-shirt que DIZ "Eu corro nos 4 ao Km", esperem lá se calhar é melhor repetir não? "Eu corro Nos 4 ao Km". Acho que a ideia ficou reforçada. Pronto e os senhores iam numa enorme cavaqueira coladinhos á minha traseira e brincar com o tempo que eu ia a fazer.
Conversa de macho que corre imenso e que ÒBVIAMENTE iam só ali porque pronto iam nas calmas (entenda-se hah). Não queria meter-me, nem achei que o merecessem mas aquilo já me vinha a massacrar á uns belos 2 km e tal.... cansei-me. Os meninos lá resolvem passar ligeiramente para a frente, sempre na troça e eu tive que mandar a minha posta de pescada, desculpem lá mas não suporto gente mal educada. E apenas disse educadamente " olhem é só para vos dizer que têm de ir aprender a ler...." e os senhores muito ofendidos da vida disseram "Desculpa mas eu não queria ofender ninguém" "Claro, com toda a certeza, nem eu quero, apenas vim informá.los de algo que acho que deviam saber... fui apenas vossa amiga ;) " e ficou por ali, calaram-se e engoliram.
:) Nice

E eu lá segui no meu tempo mirabulante e mega fantástico!!! :)
Começou-me a doer entre pernas. Bolas.
Sou muito junta de pernas e os calções que levei (dado que são os unicos com bolsos para os geis e para barras que tenho)são muito abertos. Resultado, uma bela assadura estava a criar-se. Correr estava a tornar-se um tormento.
Aos 9Km havia uma subida jeitosa e como nessa subida fazia os 10Km atendi de que ali iria fazer a subida a andar e iria aproveitar para trincar a barra energética.
Assim o fiz, e na descida compensei. O ardor tornava-se cada vez mais intenso e eu tentava correr de perna aberta... sim podem rir eu permito eheh ... imaginem ?! Parecia uma atrasada a correr... ok Marta isto assim não vai resultar.
Fazer mais 11Km assim era um suicidio... a chegada a Santa Apolónia estava perto e pensei "Vou desistir, vou chegar a Santa Apolónia e vou apanhar um comboio....já não consigo.... vou desistir pela minha primeira vez".
E enquanto dizia isto para mim mesma, ia-me entretendo a ver o pessoal que já ia no retorno. E assim o tempo ia passando.. e o pensamento permanecia imponente na frase "Vou desistir".

Até que oiço uma voz que conheço bem olho em frente e vejo dois amarelinhos tal qual como eu a correrem de braços abertos na minha direcção.
Que emoção vê-los ali. Que bom que foi!!!
Estou a falar de quem?!
Isa e Vitor claro... este casal fantástico e maravilhoso!
Disseram duas palavras "Vamos contigo"

O anjo da Guarda Vitor

A madrinha e Anjinha da guarda Isa
Era aquilo que eu precisava naquele momento.
A palavra "Desistir" saiu logo da minha mente e a frase "Vou chegar á meta nem que seja a rastejar!" apoderou-se.
Completei o resto do percurso meio a caminhar meio a correr. A certa altura uma dor forte se apoderou dos meus tornezelos... eu sei, falta de treino, não foi mais nada.. era isso mesmo.
Paragem para xixi.
Voltar á carga. Toda a minha zona baixa ardia... cada vez que as minhas pernas se moviam, parecia que tinha as pernas a arder....
Era um tormento. Mas os Km's foram passando. Sempre com aqueles dois anjos maravilhosos.
Sempre incansáveis. Sempre cuidadosos. Sempre atentos a cada passo que dava!
MUITO OBRIGADO!


Chego á Avenida principal no parque das nações e já só falta 1Km.
Estava feita. E muito por culpa destes dois. Sei perfeitamente que não seria capaz de prosseguir se eles não aparecessem. Teria ficado ali mesmo, Sta. Apolónia.
Ainda bem que apareceram e provei de que ainda tinha forças, e apesar daquilo que ia a sofrer, ainda tinha um pouco de força.
Temos sempre amigos.
Sempre.
Temos apenas de saber onde a ir buscar.
Hoje fui buscar a estes dois pequenos grandes anjos da guarda.

Pouco antes da meta tiveram que me largar.... fui sozinha aqueles poucos metros.
Alguém lá ao fundo acenava, vibrava, e gritava. Alguém que conheço bem.
Alguém que estava preocupada por demais na meta.
Alguém que eu sabia que estava a causar um dor grande por estar a demorar mais 30min que o normal.
A MÃE!
Aí sim as lágrimas correram. Não fiz questão de as suster. Não. Porque o haveria de fazer?!
Era aquele o meu porto, era ali que eu tinha que deitar cá para fora tudo.
Só lhe disse "Cheguei, mas doeu tanto!"
Ela em lágrimas disse "Mas já está filha. Força!"

E ela tinha razão. Já estava.
Não vi o PAI.
Dei a curva... vejo a meta... ah e vejo o PAI.
De máquina imponente mas de lágrima na face também. Não vi mas senti.
E voltei a chorar...
A ele disse "Doeu tanto!"

A chegada...
Doeu!
Não vou mentir.
Se existe uma palavra que define esta minha 3ªMEIA é DOR!

Vi a meta... acelerei... sim dei-lhe gás... como normal não é?! :)
Passei a meta... parei.
Naquele momento tive a sensação de que precisava de gritar.
Não gritei... mas tapei a face e chorei.
Respirei fundo e avançei, avançei porque havia algo lá á frente que me pertencia.
Sim, a MEDALHA era minha!
Aquela MEDALHA era MINHA!


Lutei cada Km para a merecer. Sofri cada gota de suor para a ter.

Sem demoras coloquei-a onde ela pertence.... no PEITO!
Sim, esta é MINHA!

Apenas quero dizer que todos temos os nossos limites e devemos conhecê-los. Eu hoje pensei que sabia qual era o meu limite mas aprendi que ele está bem mais longe do que aquilo que imaginei.

Hoje bati um Recorde.
O maior tempo efectuado em prova. 3Horas.
Sim foram 3 horas.
Não tenho vergonha de o dizer.
Foram 3 horas sofridas mas merecidas.
Foram 3 horas que me deixaram muito orgulhosa de mim mesma.

E isso não há nada que pague.

SENTE-SE!

Foi de longe a prova mais sofrida em Meia.... mas Foi também de longe a prova com mais sentimento que fiz. Que mais senti. Que mais vivi cada Km.

Esta prova, vou sim guardá.la para sempre, como uma prova em que aprendi muito, e dei muito!

Obrigado Isa, minha madrinha maravilhosa, e Vitor. Meus anjos da guarda.
Obrigado aos meus Pais que são uns super Pais e a quem hoje fiz sofrer um pouco.

Aqueles a quem lhes devo tudo! :) OBRIGADO
E obrigado a todos aqueles que por mim passaram e que deixaram o seu FORÇA!
Cada um deles foi muito importante, e espero ter agradecido a todos. Peço desculpa aqueles que falhei.

Um grande beijinho
Sejam felizes SEMPRE