sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

# Novos horizontes... #

Ando super ansiosa com a Meia Maratona.
Até sonho acordada com o dia em que a vou correr e tudo.
Como será correr os 21Km?
Como me irei sentir?
Que tempo irei fazer (apesar de não ser muito importante, uma pessoa pensa sempre nisso)?

Mas ultimamente tem surgido a ideia, E depois da MEIA?!

Sim, e depois da Meia?

Não tens grandes planos para depois da Meia.
Não tens um calendário muito definido.
Tens lá uma ou outra prova que gostarias de fazer mas nada de concreto.
Depois da meia sei aquilo que não quero, não quero perder tempo com provas que sinta que não me vão "tocar", se é que me entendem (não é que alguma até hoje tenha sido assim, muito pelo contrário :) ).
Se calhar estou a pedir demais, mas não me quero inscrever só porque sim ou só porque existe tal prova.
Como tal, tenho feito algumas pesquisas... e no meio dessas pesquisas surgiu esta hipótese....


Calma não se assustem, não seria na Ultra ahah Mas seria nos 21Km.
Porque não?! O único senão é por ser a um Sábado.

Gostava de ir aos Trilhos de Almourol mas julgo ser muito perto da Meia e tenho receio. Mas este, porque não?!
Então e este?

Os 22Km....
Bom, já seria um mês depois da Meia.... será!?

Hum....

Enquanto não me decido, o melhor é treinar ahahah

video

Beijinhos e Abraços
Sejam Felizes

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

# Fim da Europa... a prova que conquistei #

Antes de vos começar a bombardear com aquilo que foi a melhor prova que fiz até hoje, quero-vos fazer lembrar aquilo que me custou fazer a Corrida da Rota Fonte da Pipa com um pequenino excerto daquilo que escrevi....

"...A um Quilómetro do final tínhamos um casal há nossa frente e o João diz "Vamos acabar há frente deles?" e eis que respondo algo parecido com "já não tenho forças!", e não tinha... tanto não tinha que eles começaram a correr (sim porque quando o João diz aquilo eles iam a andar) eu fiquei muito para trás...."

Pois é, isto foi uma semana antes da prova que iria ser a mais difícil que fiz na vida.

Quando terminei a Corrida da Rota Fonte da Pipa não imaginam aquilo que me passou pela cabeça. Se fiz 12Km super cansada, como iria fazer os 17Km numa prova que se intitula de difícil e dura.
Bom, passei a semana com alguns receios e pelo caminho uns treinos feitos com algum cansaço nas pernas o que ainda me colocou mais dúvidas. Mas se me propus a um desafio eu não desisto e por isso óbvio que estaria na linha da partida no Domingo.

E assim foi....


Domingo, 26 de Janeiro de 2014

Corrida Grande Prémio Fim da Europa

Saí de casa com algum frio e nevoeiro e por isso desde logo adivinhei o tempinho que estaria à minha espera em Sintra. 8h30 e estávamos a chegar à zona do ajuntamento do pessoal :)
Encontrei-me logo com o João, a Isa, a Sandra e o Nuno. 

Havia tempo para uns dedos de conversa, ir à Piriquita para um xixizinho e umas comprinhas eheh
Estava tudo muito animado e a boa disposição reinava no grupo. 

Aquela chuvinha tola, a chamada "molha tolos" não parava de cair de tão tola que é.
A hora aproxima-se e vamos ao carro colocar os casacos, equipar o que falta para equipar e ainda houve tempo para umas fotos com o grupinho maravilha ehehe :)


A nossa Selfie :D


Os 4 ao Km presentes a irem fazer a prova... :)


 os amigos :)
Depois das fotos da praxe, é hora de ir dar um aquecimento breve pois afinal existem 17Km pela frente.
Começamos o aquecimento e damos logo de caras com a amiga e conhecida de todos a Anabela, que desde logo nos acompanha no aquecimento com a sua sempre boa disposição :)


4 ao Km e a Run baby Run :)

Estamos a aquecer (ou algo parecido vá eheh) e encontramos o Pedro com quem ficamos a debater tácticas para enfrentar esta prova :) Ou melhor... ficamos ali na palheta :)

Como é bom estar rodeada de amigos :)
E eis que olhamos para o relógio e o melhor é ir para o local da partida pois a hora aproxima-se.
Uiiii que aquele nervo típico que vem na hora H acabou de chegar.... mas não dura muito porque o apito vem rápido e a espera não foi muita.
Piiiiii e lá vamos nós. Seja o que o corpo quiser :)
Vamos a isso!!!


Concentradíssima....
E lá começámos nós a subir Sintra... avizinhavam-se 4Km duros de roer e eu sabia que era difícil eu fazê-los por completo a correr. E assim foi, passado 1Km e tal eu não aguentei mais e comecei a caminhar. Nunca caminhava durante muito tempo mas sempre que sentia necessidade durante aqueles 4Km fui parando de correr. Aquilo mói senhores!!!


Numa pausa na subida ... nota-se na minha postura aliás ahah


Com uma excelente companhia :)
E aqueles 4Km passaram e comecei a apreciar mais a prova... recuperei o ritmo e o fôlego e vamos lá a isto. Os padrinhos (Isa e João) são os melhores do mundo já vos tinha dito certo?! Pois é que são mesmo. Eles estiveram a prova toda incansáveis comigo, sempre atentos, sempre a dar apoio... o que poderei dizer, São excelentes.
E portanto com esta companhia sempre do meu lado podem imaginar como foi fácil esquecer a dureza da prova certo? Pois é, é que a prova foi sempre num ambiente de festa.
Por volta do 8Km decido tirar o telemóvel e filmar um pouquinho aliás só filmei desta vez porque me esqueci (vejam bem) de pegar nele de novo ao longo de toda a prova. Tal não era o vislumbre e a animação existente.


video

Conseguem imaginar 3 amigos amarelinhos no meio da Serra de Sintra a rir, a contar histórias, a falar, a encontrar pessoas conhecidas, e a fazer uma autêntica festa?!
Foi o que aconteceu :D
A meio da prova lá de vez em quando apareciam uns paparazzis... não sei quem eheheh


À que bom que é sorrir :D


Íamos a ter uma conversa de afilhada padrinho com toda a certeza :D


A paisagem foi sempre assim... a Natureza!


Com o nosso companheiro Carita.... Uma boa companhia...


Apanhadas :) Íamos felizes da vida...


Havia pontos assim... em que nem se via os atletas em frente ahah Lindo!!!!
Conseguem imaginar, estar tão bem e a sentir-me tão feliz que a dado momento deixo de sentir que estou a correr, e sinto apenas que estou feliz e contente e quero é que aquilo dure muito e muito!?
Foi essa a sensação que tive a partir do 7Km mais ou menos.
É que foi tão bom!
Eu nem sei o que dizer sinceramente... esta prova foi uma Maravilha.
Como toda a gente sabe, o meu recorde de distância estava nos 12Km e como tal ficou decidido que a partir do 12Km cada Km que eu fizesse faríamos a devida celebração. E assim foi!
Foi tal a festa que alguns atletas ficavam a olhar sem perceber nada do que se ali passava. Vocês não estão bem a ver a situação.
Eu - "Eu ouvi o relógio!!! Estamos no 13Km !?!?!"
João - "Estamos!"

Todos - YEEEEEEHHHHHHHHHHHHHHH (não dá para escrever por palavras aquilo que fazíamos ehehh)

Eu - "Eu ouvi o relógio!!! Estamos no 14Km !?!?!"
João - "Estamos!"

Todos - YEEEEEEHHHHHHHHHHHHHHH (não dá para escrever por palavras aquilo que fazíamos ehehh)

Eu - "Eu ouvi o relógio!!! Estamos no 15Km !?!?!"
João - "Estamos!"

.......

Doidos não é?!?! Ainda bem!!!! ahahahahh
É tão bom ser Doida!!!

E é tão bom ser doida no meio de amigos!!!

Mais uma vez Obrigada Padrinhos por tornarem esta prova muito especial.

E eis que entramos na Azóia e começamos a ver civilização... vá mas também não se entusiasmem sim? Não era um mar de gente na rua, mas pronto aplaudiam aqueles que queriam. E a gente fazia a festa com eles.
Foi tal a festa que num ápice já estamos a avistar a meta!
E aí meus amigos acho que só vou sentir algo igual na Meia Maratona.

Conseguem imaginar, avistar aquela meta depois do caminho todo que foi percorrido?
Avistar aquela meta era a confirmação de que o desafio estava prestes a ser cumprido.
Avistar aquela meta era o sentimento de "dever" cumprido.
Avistar aquela meta era o SONHO tornado realidade.
Avistar aquela meta era a certeza que eu SOU CAPAZ!


Estamos a chegar! Conseguem ver aqueles pontinhos amarelos ali ao fundo?! Somos nós :)

Ai que está quase :)





Eu estava a tentar acreditar que tinha feito a prova...
Ver aquela meta ao fundo trouxe um turbilhão de sentimentos que são difíceis de explicar por palavras. 
Todo o meu percurso feito até agora me veio à mente por breves segundos. Tudo aquilo que eu era dantes me veio à mente. Tudo aquilo que eu não conseguia e agora consigo me veio à lembrança. 
Quando avistei a meta ao fundo, tentei avistar os meus pais, coisa que seria difícil mas consegui.... e assim que os vi levantei os braços e a minha vontade era gritar de lá do fundo "CONSEGUI!!!!!!!!".
Quis chegar junto deles o mais depressa possível pois sabia que eles estavam em pulgas. Cheguei e deparei-me com a mãe emocionada. Apenas consegui dizer "Tá feita vêm!" :)














Por breves momentos me vieram umas lágrimas mas logo as engoli pois essas só têm permissão de cair no dia 16 de Março!


Fui MUITO FELIZ na Corrida Grande Prémio do Fim da Europa!!!


Agradecimentos:
Obrigado mais uma vez aos meus padrinhos por todo o carinho, atenção e cuidados que tiveram sempre comigo.
Obrigado aos amigos presentes pela alegria e por serem assim como são.
Obrigado aos meus pais por estarem sempre do meu lado em todos os momentos da minha vida, e por tornarem tudo isto possível.

A ti:

Tu estiveste comigo. Eu senti-te. Eu escutei-te. Eu disse-te OBRIGADO!
Esta foi para ti. Tal como será a do dia 16!
De vitória em vitória tu me verás seguir em frente! 
Fica daí a apreciar no teu camarote avó.

E com esta "pequenina" frase vos deixo...



Dantes não sabia o que era ser feliz... hoje eu posso dizer que encontrei a minha FELICIDADE!


domingo, 26 de janeiro de 2014

# Corrida Fim da Europa... dura mas LINDA! #

É isso... foi dura não vou mentir, mas valeu a pena cada Quilómetro percorrido.
Por hoje apenas venho dizer que CONSEGUI e que foi a prova mais linda que já fiz.
O relato a sério e as fotos virão lá para Quarta-Feira pois amanhã e Terça serão dois dias que vão parecer uma semana.

Aqui fica um videozinho apenas para verem o espírito da coisa... e isto meus meninos não foi nada. ehehhe Eu depois conto TUDO!!! :D

video


Ahhhh só mais uma coisa, ESTOU FELIZ!


Beijinhos

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

# Quando o medo é ultrapassado pela vontade de querer...#

Por vezes na vida tomamos algumas decisões pela vontade extrema de querer. Na altura não pensamos em nada, tomamos a decisão e pronto. Com a chegada do dia em que a decisão é tornada real começamos a descer à terra e a colocar certas questões:
"Serei eu capaz?"
"Terei eu a capacidade de..."
"Terei forças para..."
São perguntas para as quais as respostas só as saberemos na "hora H"!
Durante o percurso acontece por vezes surgirem algumas pedras no caminho, como em tudo na vida, e cabe-nos a nós pegar em cada pedra e guardar, pois um dia poderá dar jeito para atirar a cada um que disse "Tu não consegues!".
Ninguém nesta vida está apto ou tem o direito de se dirigir a alguém e tirar todas as esperanças dessa pessoa com a simples frase "Tu não consegues!".
Sim, esta frase, se tu permitires retira todas as esperanças que tens dentro de ti em menos de um segundo, mas cabe a TI permitir que isso aconteça.
Podes ouvir.
Pode doer.
Podes ficar sem chão.
Mas continua com a pose.
Não te desfaças.
Fica hirto e não te permitas a ti próprio desmanchares-te em frente desse alguém.
Não permitas que ele fique com esse gostinho a vitória.
Pois se permitires, estás a assinar a tua própria derrota.
Ergue-te!
Compõe-te!
E luta!
Usa essa frase em toda a fase da tua luta.
Podes ter que lutar mais que os outros, mas não interessa. Cada gota de suor que sai da tua pele é um passo em direcção àquilo em que acreditas. É meio caminho para chegares lá.
Não interessa se demoras mais que os outros. Cada um tem o seu ritmo.
Permite-te a ti próprio chegar.

É a isto que me agarro nos últimos dias, semanas.... É a esta vontade e força de querer.
É a esta frase "Tu não consegues!" que me agarro quando saiu de casa e me pesa o corpo, me dói as pernas, e me sinto em baixo.
É esta garra que me permite lutar todos os dias pelo meu objectivo.
Ou meus objectivos.

Corrida Fim da Europa.

É o desafio.
Neste momento poderá ser mais até que a Meia Maratona.
Tenho o medo de não conseguir. Tenho o receio de não aguentar. Tenho medo.
Claro que tenho.
Mas também tenho a força e a coragem.

A vontade de vencer. 
A vontade de querer. 
A vontade de ter aquela meta nos meus olhos. 
A vontade de sentir o sabor daquela serra. 
A vontade de sentir com os olhos cada canto daquela serra. 
A vontade de olhar em frente e saber que a cada passo estou mais próxima do fim. 
A vontade apenas de sentir as pernas a tremer, o rabo a doer, os pés a gritar, mas eu a dizer "CONSEGUI!".

No Domingo eu vou.
Não sei se preparada, se nada preparada.
Mas vou.
Não faz parte de mim desistir.
E sei que irei conseguir.
E irei conseguir porque tenho a força dentro de mim.
Aquela força de querer que nos faz ganhar asas e voar.

Domingo, irei beber aquela serra com os meus olhos como quem tem fome de querer, e cada pedra que apanhe no caminho irei guardar e atirar na meta.

Domingo sei que irás estar comigo (como sempre), e este desafio é para ti! 
Fica atenta aí de cima e aplaude para mim no final!
Eu irei olhar o céu e dizer "OBRIGADO".

Domingo será assim....

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

# Curiosidade 2 #

Nunca aqui falei em ídolos e nem eu acho que tenha algum.
Consideremos de ídolos como pessoas famosas que o povo idolatra.
Tenho para meus ídolos duas pessoas que são apenas famosas para mim.
Mas, existem com toda a certeza pessoas, ou atletas dos quais eu guardo um "carinho" especial.
Nesse lote está o famoso Ex-Nadador Michael Phelps.
Denote-se que talvez seja pela minha paixão pela natação e pela corrida que quase sempre que falo aqui de algum atleta ou é nadador ou é corredor.


Toda a gente sabe que o Michael Phelps é uma força da natureza, que nada como "gente grande", que é grande como os diabos, mas o que raramente as pessoas sabem é o porque é que ele tem um corpo considerado indicado para a prática de natação.
Todos pensaríamos que seria pela sua altura, mas é muito mais do que isso.
Ele apresenta um tronco longo, linha de cintura baixa e imagine-se, pernas curtas. (Um pouco desproporcional o moço).
Normalmente, a proporção da altura de uma pessoa para o comprimento da cabeça até ao umbigo é por volta dos 1,6 e este "menino" apresenta-se com uma medida algo superior a 1,7.
Tem uns braços que ao todo perfazem um total de 2,01m, ou seja, desproporcional no que toca à sua altura de 1,93m.
Por fim, é "menino" para calçar um 48 mais ou menos e nasceu com ele uma flexibilidade equiparada a de um bailarino clássico.

Posto isto, vou ali buscar a minha fita métrica e ver se os meus valores estão dentro dos parâmetros. Mas dada a luta que o meu treinador tem levado comigo julgo que tenho as medidas todas erradas :)

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

# Corrida Rota Fonte da Pipa... Recorde de distância por apenas uma semana...#

Ora então como correu a minha primeira corrida do ano?!
Poderei responder desta forma... CANSADA! ahahah

Passo a explicar... O mês de Dezembro foi o que foi, acabou da pior forma, e Janeiro não começou com grande vontade. Apanhei uma valente gripe que me apanhou sobretudo os pulmões (cuja tosse ainda não andou de patins) e isto fez com que os treinos não pudessem ganhar forma.
Ontem tinha a corrida em que iria correr a partir do 10Km por caminhos desconhecidos, e estava preocupada pois preparação para tal foi ZERO!

Podem-me bater, chamar nomes, rogar pragas, fazer tudo e mais alguma coisa, EU MEREÇO!! :)

Resumindo estava algo nervosa pois não sabia o que iria encontrar.

Cheguei ao local encontrei um conhecido que ia também participar, trocá-mos umas palavras e dei de caras com o João e despedi-me e fui ter com ele. Recebi logo as minhas "amarelinhas" e com muito orgulho vesti logo a CAMISOLA! :)
Conheci o casal simpático Sandra e Nuno, (Julgo já os ter visto, pelo menos á Sandra na corrida do Tejo, mas considero desta vez a coisa mais formal eheh), gostei muito de os conhecer.
Tirámos umas fotos para mais tarde recordar, e como estava um frio dos diabos eu e o João fomos aquecer. A chuva parecia ter dado tréguas, mas o céu convidava umas certas nuvens negras para a festa, proporcionando um certo respeito pelo tempo ahah

Padrinho e afilhada antes da Corrida... encolhidos com o frio

As equipas 4 ao Km e Açoreana numa foto a demonstrar o companheirismo vivido nestas corridas :) Grandes Sorrisos
É chegada a hora de aproximar à meta para começar a derradeira corrida. Alguns nervos juntam-se ao entusiasmo mas penso "seja o que o corpo quiser"... Sei perfeitamente que vai custar, que vai "doer" mas também sei que vou conseguir.

PIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII Vamos lá embora!

O sorriso diz tudo...
E a prova começou a subir e foi assim os primeiros 2Km mais ou menos. Se bem que sempre houve subidas e descidas :)
A partir do 5 Km comecei a sentir algum cansaço nas pernas o que é normal para alguém que não corre há duas semanas... e não treina nada de jeito há um mês.
Ao 6Km baixámos o ritmo de 6 e picos para 7 e picos min/Km, mas lá fomos. Precisamente há entrada do 6Km comento com o João se demorava muito para os abastecimentos, pois estava a achar estranho nunca mais vir nenhum e eu já sentia falta de uma água.
Derivado ao frio ia com a mão direita nu estado em que não a conseguia fechar de tão inchada que estava, isto acontece-me muito no verão mas nunca me tinha acontecido no inverno. Assim que apanhei uma garrafa de água molhei-a logo o que aliviou um pouco mas não resolveu o assunto.
Esta corrida é muito bonita e convido a todos para o ano a visitá-la, pois tem vistas magníficas, sempre ou quase sempre pela natureza, e apenas ouvimos os nossos passos e as conversas uns dos outros. Fomos sempre os dois muito animados, sempre a contar histórias, mas pronto o João falava mais que eu, principalmente nas subidas ahahahah

No abastecimento houve um pequeno arrufo entre uma pessoa que por ali passava e um atleta, o que me fez ressalvar a minha teoria, nunca ripostar contra alguém frustrado com a vida. "Ouvir e seguir!"

Houve também um episódio menos feliz, em que a polícia deixou passar alguns carros pela zona onde estávamos a correr e eis que alguns condutores inconscientes aceleravam pareciam eles que estavam numa pista. Mais uma vez uma falta de civismo das pessoas, mas enfim...

A um Quilómetro do final tínhamos um casal há nossa frente e o João diz "Vamos acabar há frente deles?" e eis que respondo algo parecido com "já não tenho forças!", e não tinha... tanto não tinha que eles começaram a correr (sim porque quando o João diz aquilo eles iam a andar) eu fiquei muito para trás.
Não faz mal, sei que não estava nas melhores condições físicas e mesmo assim nunca parámos excepto num local repleto de lama em que tivemos mesmo que caminhar bem devagar para não ir com o rabinho ao chão e por isso no final senti-me muito feliz. O importante é acabar e ter sido feliz durante o percurso. E eu fui!!!

Estamos a chegar




A razão pela qual acabo sempre assim é porque sou FELIZ a correr.
Tempo: 1:30:55
Distância: 12.33Km
Ritmo médio: 7:23 min/Km

No próximo fim de semana tenho a derradeira prova de "choque"... não sei o que vou ter á minha frente, mas já me deram umas luzes.

Venha a Corrida do Fim da Europa que eu estou cá para vencê-la!

Um beijinho grande ao João Lima por me ter acompanhado.
Uma excelente companhia.
Um grande obrigado aos meus pais que me acompanham sempre. Amo-vos.

Beijinhos a todos
Sejam Felizes

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

# E tu entendes? #

Ela vai sentada, ausente de tudo o que se passa à sua volta.
Leva com ela a sua lista de músicas que faz questão de serem as mesmas à meses.
Ela ouve as mesmas músicas vezes e vezes sem conta. Porque são músicas que a fazem tremer sempre como se fosse a primeira vez que as ouve. Porque são músicas que as ouve como se fosse sempre a primeira vez. Vai uma multidão imensa à sua volta, mas ela… ela não as ouve, não as sente, não as olha… é como se fosse ali sozinha.
Uma voz avisa que a sua paragem é a próxima, mas ela não precisa que lhe avisem, ela sabe que tem de sair. Não é que ela esteja atenta, mas é o instinto, é a rotina, ela sabe.
Ela sai e é confrontada com uma colega que há anos não a vê.
Ela pensa, estamos tão diferentes mas ao mesmo tempo tão iguais.
Elas cumprimentam-se em nome dos bons velhos tempos.
As recordações insistem em vir ao de cima e ela pensa, Que bons velhos tempos, devia ter aproveitado mais.
A colega faz-lhe a insinuação “Tenho visto que agora corres, deu-te a pancada forte!”.
E ela limita-se apenas a abanar a cabeça num jeito de dizer, “já viste que maluca passei a ser?”.
Despedem-se e cada uma vai para seu lado.
Ela volta ao seu mundo.
Volta à sua lista de música que tanto preza.
Sente que poderia ter respondido àquela insinuação, mas será que devia mesmo?

Será que a outra pessoa iria entender se ela respondesse “Foi o melhor que fiz na minha vida, ter mudado e ter colocado a corrida no meu mundo!”?
Será que a pessoa iria entender aquilo que realmente ela sente quando corre?
Será que ela ia entender aquilo que lhe faz levantar antes de todos lá em casa porque tem que ir treinar, tem sede de ir treinar?
Será que ela ia entender se lhe dissesse que adora quando chove porque adora correr à chuva?
Será que ela ia entender se lhe dissesse que adora as subidas e odeia as descidas?
Ela iria perceber a razão pela qual no inverno muda a roupa quentinha e fofinha pela roupa de treino para ir para o frio correr que nem doida?
Ela entenderia se lhe dissesse que prefere os dias frios aos dias quentes?

Ela não iria entender.

E por isso é que ela se limita apenas a abanar a cabeça.

Porque não vale a pena explicar as nossas loucuras a quem não as entende.

E se um dia ela sair à rua numa madrugada fria, em que não existe mais ninguém na rua a não ser ela, e começar a correr que nem doida pelas ruas fora, eu acho que ela nesse dia vai parar e vai pensar “Eu entendo!”.


E tu? Entendes?

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

# Treino "por água abaixo" ... #

Como escrevi aqui ontem, para hoje tinha planeado um treino por Lisboa e fiz o convite a todos para quem quisesse se juntar era muito bem vindo.
Como era uma hora complicada pois maior parte trabalha quase ninguém podia, mas a minha madrinha de corrida a Isa disse logo que também tinha planeado ir treinar e portanto fazia-me companhia. Seria o primeiro treino entre madrinha e afilhada. Fiquei logo muito contente pois já á algum tempo que quero treinar com ela e com o Padrinho João.
Acontece que estava tudo tratado e combinado, mas eis que o jantar me caiu mal e passei a noite mal disposta, resumindo ás 6 da manhã hora prevista para acordar eu estava de rastos, mal disposta e sem forças. Fiquei chateada, e triste por não poder ir ao treino mas sei também que oportunidades não irão faltar e espero que tratemos disso rapidamente :)
Madrinha, temos de tratar de um treino para próximo :)

Agora quero felicitar a Anabela da Run Baby Run que acabou de saber que vai a CHAMONIX!!! Muitos Parabéns minha querida e Força!!!!

Por último quero agradecer a todos os leitores deste blog, pois acabei de ver que cheguei ás 10 000 visualizações!!! Muito obrigado por lerem a PIOLHA!

Beijinhos e Abraços
Sejam Felizes

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

# Treino por Lisboa #

Como ficou prometido, lá venho eu fazer aqui um convite :)


Será amanhã que irei correr por Lisboa. Vou de manhã, Pelas 8 horas estarei no EUL para o inicio de um treino que quero que resulte bem. Portanto se alguém quiser amanha dia 15 de Janeiro pelas 8h no EUL :)
(Atenção que sou ainda uma tartaruga :) eheh )

Beijinhos e Abraços
Sejam Felizes.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

# Parabéns Ronaldo, Parabéns Portugueses! #



Foi uma Vitória tua mas também para todos os Portugueses que vêm em ti o reconhecimento do que é ser um PORTUGUÊS!
TU tens alma lusitana.

Obrigado Ronaldo por mostrares ao mundo que o nosso povo EXISTE!

(Pronto mas agora vá já chega, afinal foi só ele que ganhou o prémio, nós amanhã temos de ir trabalhar no duro outra vez pois estamos em crise :) )

Beijinhos e Abraços

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

# Faltam... #

Ao que parece faltam.......



O cartaz não mente...

Tão longe e ao mesmo tempo tão perto.

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

# Correr em Lisboa... mas onde? #

Tenho andado em pleno conflito entre mim e a minha orientação.

Porquê?

Ora porque sou péssima a orientar-me e a correr gosto de saber por onde ando e não andar a pensar "ai que já me perdi!".


Nestes próximos meses treinar em Lisboa vai ser uma constante, e como já referi aqui eu gosto muito de Lisboa mas apenas nos sítios onde conheço... e se é para ir correr em Lisboa então quero saber que se for por aquela rua vou bem e não me perco.

O plano será este, irei deixar as coisinhas no EUL e depois irei correr por onde me apetecer. Como tal, lembrei-me das ciclovias espalhadas por Lisboa.
Sei que existe uma que por acaso sai do EUL mas que infelizmente a sua indicação se perde (uma das coisas que a Câmara Municipal podia se lembrar de melhorar, mas vá não peço isso porque se é para fazer a asneira que foi feita na ciclovia de Santa Apolónia então é melhor assim), e também sei que existe outra que segue pela Av. do Brasil.

Ora então sabendo isto fui pesquisar na net por Ciclovias.

Encontrei este site que me ajudou, em conjunto com o Google Maps, a traçar algumas trajectórias para futuros treinos.

Eis que os mais aliciantes para mim (e isto porque conheço relativamente bem a zona ahah) são os seguintes, Campo Grande - Parque das Nações e Campo Grande - Benfica - Arco do Cego.


Em relação à do Campo Grande - Benfica - Arco do Cego apenas tenho algum receio derivado ao caminho ser por um local que nao me sinto muito á vontade e suspeito que a ciclovia também se perde pelo caminho... mas qualquer coisa volta-se para trás ahah

E pronto é isto e prometo quando percorrer estas ciclovias farei aqui o relato pormenorizado.

P.S - Caso se queiram juntar à Piolha num destes treinos terei muito gosto em ter companhia, e virei aqui dizer quando estou a pensar fazê-los de modo a manter-vos a par da situação. Qualquer coisa também o meu email está on :)

Beijos e Abraços
Sejam Felizes


sábado, 4 de janeiro de 2014

# Vamos lá atacar... #

O mês de Janeiro já se iniciou e embora o mês de Dezembro ter tido umas mini férias, o que é certo é que tempo para treinar foi nulo.
A partir de agora não se pode vacilar pois a Meia Maratona está sempre um passo mais perto e eu quero fazê-la nas melhores condições.
Por isso já me inscrevi em algumas provas (que servem como incentivo para não quebrar o ritmo) e que saudades tenho eu de participar numa prova. Ah pois!!! É que aqui a menina Marta não participa em nenhuma prova desde a Corrida do Monge, dá para acreditar?!
Mas a partir de agora vou-me portar bem prometo, e por isso já está combinado que eu irei fazer parte do treinos feitos no EUL ás Sextas, os famosos treinos que podem ver aqui e aqui.
Para além disso, tenho os treinos de natação ás Segundas e Quartas, e de resto é ir correr e correr.
De modo a não tornar os meus treinos muito monótonos vou incluir por vezes alguns treinos destes:

(Excerto tirado daqui)

Apanha-me. Se costumas correr com um amigo tenta apanhá-lo em corridas que não ultrapassem os 4 minutos. Faz 3 ou 4 perseguições e descansa dois minutos caminhando entre cada “apanhada”.
Pisa o acelerador! A meio de um dos teus treinos habituais de 45-50 minutos, aumenta o teu ritmo de passada de 20 para 30 passos por minuto durante dois minutos. Repete quatro ou cinco vezes e descansa entre cada aceleração 90 segundos de corrida muito suave (não caminhes).
Escolhe uma recta de 100 metros (se for em pista melhor) e faz 5 repetições começando a 85% do teu máximo e tentando sempre melhorar a marca que fizeste no sprint anterior. Entre cada sprint caminha dois minutos para uma recuperação completa. Repete 3 vezes e depois faz o mesmo mas em 200 metros. Importante: antes de começar, aquece 20 minutos a correr a ritmo muito suave e ao terminar faz um retorno à calma de 15 minutos e depois alonga.
Encosta acima. Escolhe uma subida que demores cerca de 60 passos a chegar ao topo. Sobe 10 vezes, cada vez mais rápido mas com passos curtos. Mantém os pés junto ao chão para assegurar que dás “passos de bebé rápidos”. A recuperação seria descer a andar.
E, claro, fartlek. Já sabes que esta palavra vem do sueco “jogo de velocidade”. É uma fórmula perfeita para principiantes neste tipo de treinos. Experimenta este fartlek para começar. Corre 15 minutos a ritmo suave e depois alterna um minuto rápido e um lento até somar 25 minutos. Depois termina rolando suave outra vez durante um quarto de hora. Experimenta também adaptar o fartlek ao terreno em que corres, tentando que as subidas coincidam com os momentos mais intensos e as descidas com os de recuperação.

No Sábado passado tive a companhia do meu pai no meu treino matinal, e estava com medo da forma física em que estava não conseguir correr 10Km, dado que já não corria mesmo à uma semana. Fomos e consegui manter um ritmo entre os 6min/Km e até baixar um minuto ao meu RP aos 10Km. 


Fiquei contente apenas pelo facto da forma física estar relativamente bem apesar de não ter treinado. Provei a mim mesma, que se consigo sem treino, com treino consigo muito mais. Mas prometo não repetir um mês como foi este último, não achei muita piada em não ter treinado quase nada. 
E pronto é isto....
Eu prometo que vou entrar nos eixos. 
Quanto ás provas que irei ter, podem ver tudo aqui do lado direito ;)

Beijinhos e Abraços, e Sejam Felizes!
:)
P.S - E o dia da estreia com a "camisola amarela" está quase :)

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

# Como? #

O Ser Humano tem de passar por momentos que ninguém deveria poder passar na vida.

Temos de aprender a lidar com certos momentos quase que à força.

Durante a nossa passagem neste mundo damos por nós a perguntar se conseguimos passar por uma ou outra situação.

Como reagiria se aquilo me acontece-se?!
Como ficarei eu quando tal acontecer?
Reagirei assim...
Reagirei assado...
Ficarei assim...
Ficarei assado...

Não ficarás, não reagirás, nada irá acontecer como tu prevês ou tentas imaginar.

Só sabemos o que realmente irá acontecer em algum momento quando realmente passarmos por ele. Até lá não vale a pena fazer prognósticos...Sai tudo errado.

Temos forças quando pensamos não as ter.
Não temos forças quando pensamos que iremos ter.
Faremos coisas que pensaríamos ser difícil fazer.
Não faremos coisas que dizíamos ser fáceis de fazer.

Somos Seres Humanos, e os Seres Humanos são vulneráveis, são sensíveis, são fortes, são Incríveis.

Eu gostava de poder saber lidar com certas situações.
Não sei.
Mas ninguém me diz a mim que amanhã ou depois não irei conseguir lidar com elas.

Quem sabe...

Todos os dias são diferentes.... E em todos os dias nós mudamos...

Por isso...

Amanhã quem sabe, eu consiga lidar com tudo...

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

# Até já vó...#

Lembrar-me-ei de ti sempre e para sempre, desta forma...

Sempre foste uma mulher de armas. Mulher que arregaça as mangas e luta pela vida todos os dias. Eras uma Mulher de fibra. Não saías de casa sem o teu batom vermelho, a ver-te colocar o batom ficava eu a ver. Tu com lábios fininhos, mas sempre com o batom. Os teus brincos de mola também deles não abdicavas. Eu era pequenina e a ti te apreciava a arranjar. Contigo ia lanchar torradinhas ao café. Os lanchinhos com as tuas amigas. As tuas amigas do supermercado. De casa não saías de qualquer maneira, nem que fosse só para ir ao lixo tu vestias-te aperaltada. Contigo sorri muito. Contigo dava gargalhadas.


Lembrar-me-ei de ti nas noites de natal, em que entrava em tua casa e olhava para a cozinha e te via a bater sonhos num alguidar maior que tu minha pequenina.

E lembrar-me-ei de ti de tantas outras formas....

Estás sempre e sempre estarás no meu coração.

Sofreste como ninguém merece sofrer na vida... de forma dura e cruel... agora estás em paz.

Olha por mim e por todos nós vó Miana...

Sei que fizemos tudo o que pudemos e também o que não pudemos por ti. Faríamos tudo de novo... Vezes e vezes sem conta.

É difícil escrever sobre e para ti... não porque não tenha palavras... mas porque o que sinto cá dentro é um turbilhão de sentimentos inexplicáveis.

Lembrar-me-ei de ti sempre e estás em mim sempre!!!

Olha por nós vó!

Eu sei que estás a olhar!

Todos os dias da minha vida irei olhar para o céu para te ver!

Não foi um Adeus vó é um Até já vó Miana!

P.S - É por ti que corro e sempre correrei!!! É por ti vó e para ti!!!