quarta-feira, 23 de outubro de 2013

# Atrevimento Louco #



Um dia ela atreve-se a ir andar

Ela!

Ela que nunca quis praticar desporto.
Ela que sempre foi a “roliça” da família e dos amigos.
Ela que sempre comeu aquilo que quis sem olhar a calorias.
Ela que sempre comprou roupa de um número ligeiramente acima do que é normal.
Ela que sempre se contentou com o que via do outro lado do espelho.
Ela que sempre se sentiu “desconfortável” no corpo que tinha mas dizia apenas para si “és assim, aceita-te!”.
Ela que nunca se pesava com medo do número que fosse lá aparecer.
Ela que tinha medo de mostrar o seu corpo.
Ela a quem alguém a puxava para ir jogar ténis e ela ia, adorava, mas depois nunca mais sentia necessidade de voltar.
Ela que apenas nadou durante 5 anos na sua infância.
Ela que inventava mil e uma desculpas para ficar no banco a ver os outros fazer exercício.

Um dia ela saiu de casa e foi andar.

Andou uma hora.

Cansada, voltou a casa num mar de calor, suor e dores.
Ela, que se fosse á uns anos teria chegado a casa nesse dia tomaria um banho e resolveria que só podia estar louca se voltasse a andar!

Ela, no dia seguinte levantou-se e foi!

Foi andar.

Com ela mais algumas dezenas de pessoas faziam o mesmo, ou corriam, ou apenas por ali passeavam.

Ela observa.

Observa o suor daquele que por ela passa deixando um odor imundo no ar.
Observa a camisola molhada daquela que por ela passa e faz vento.
Observa os músculos em movimento daquele que em esforço vai na sua frente, numa luta constante entre si e o seu corpo.
Observa a maneira de correr de um ou outro que passam por ela.

Ela, que noutro tempo diria “só podes estar louca!”, pensa como seria ela naquela situação.
Ela conseguiria?
Ela suaria tanto como aquela que ela se deu a observar?
Ela deitaria o odor tal qual o senhor que por ela passou?!
Ela, ela pensa “ como sou eu a correr?!”

Desafiou-se.

Correu.
Correu 1 minuto se tanto, e sentiu que o chão iria fugir dos seus pés, que o mundo tinha ficado sem ar, que tinha limites e aquele era sem dúvida o seu.
Ela pensou “Isto não é para mim!”
Depois de ter recuperado, ela voltou a correr.
Voltou? Mas o mundo tinha ficado sem ar, o chão tinha fugido e aquele era o seu limite!
Talvez.
Mas ela voltou a correr.

Correu mais 1 minuto e voltou o chão a fugir, o mundo a ficar sem ar e a atingir o limite.

Estará ela louca?! Algo nela terá mudado?! Estaria o seu corpo a dizer “Chega” ao sedentarismo e á acomodação!?

Foi para casa, tomou o seu banho e olhou-se!
Naquele dia ela olhou-se com olhos de análise, com olhos de quem tem que enxergar a realidade, com olhos de ver e não com olhos de “ser”.
Ela viu-se.
Viu-se como nunca se tinha visto.
Percebeu o sinal que o corpo lhe deu naquele momento em que a fez correr.

Aceitou.

A partir daquele dia ELA mudou!
Mudou porque tinha que mudar.
Mudou por ela e por todos.
Mudou para se olhar um dia com olhos de VER e gostar.
Mudou porque o corpo lhe mandou.
Mudou porque estava nas mãos dela mudar!

Hoje, ela olhou!

Olhou e viu com os olhos de ver, que MUDOU!

E gostou!

Ela mudou com LOUCURA E ATREVIMENTO!

Porque todos somos loucos e atrevidos no nosso mais profundo ser. Nós queremos ser aquilo que não somos, vivemos a vida em pura ilusão daquilo que achamos ser. Preocupamo-nos demasiado com o que o outro pode pensar da nossa atrevida loucura e não vivemos.
Somos loucos porque sonhamos e limitamo-nos a isso, Sonhar. Não nos levantamos todos os dias em prol dos nossos sonhos, mas sim em prol do que está certo ou errado. Levantamo-nos de manhã para ir para um trabalho porque alguém disse que era isso que estava certo, e não levantar de manhã e ir para a praia apreciar o amanhecer.
Sonhamos porque ainda não se paga, e é mais forte que nós. Mas apenas sonhamos. O que somos nós se não formos atrás dos sonhos com atrevimento louco?! O que somos nós amanhã com a vida feita, e olhamos para trás e apenas fizemos aquilo que estava certo para os outros e não nos preocupámos em fazer uma única vez na vida aquilo que nós queríamos, desejávamos, sonhávamos?!

Ela Mudou porque um dia ela sonhou em olhar ao espelho com olhos de ver!

Mudou com a loucura de quem tem que viver a vida o mais possível, porque a vida é curta e se
amanhã acaba ELA não quer ter deixado nada por fazer nem nada por dizer.
Mudou com o mesmo atrevimento que se atreve a viver todos os dias.

A vida! Essa louca e atrevida que nos domina sem darmos conta!

Por isso, foi uma atrevida loucura esta mudança.
Mas a loucura, é a força da vida!

E tu?! Atreves-te na loucura?! Ou apenas te limitas a ser apenas mais um?!


22 comentários:

  1. MONUMENTAL!!!

    Muitos parabéns por tão ajuizado hino à loucura!
    Em terra de doidos, quem tem juízo é louco. E é tão saudável!!!

    Beijinhos e atreve-te sempre, nunca sendo mais um mas apenas UM!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou feliz por pertencer á terra dos doidos loucos... se assim não fosse eu não seria completa!

      O que falta a muitos é um pouco de atrevimento louco!! :)

      Um beijinho padrinho

      Eliminar
  2. Esta deve ser a semana da loucura!! Eheheheh

    Marta, gostei muito do teu texto. Mesmo! Revejo-me em grande parte. Acho que deste um "grito" de alívio, pois essa mudança ou loucura fez de ti uma pessoa que gostas muito mais.
    Que a tua cabeça e o teu coração acompanhem essa mudança!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta semana realmente ficará marcada por grandes revelações :D eheh
      O primeiro passo para a nossa mudança é mudar a nossa mentalidade.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Adoro a tua loucura...Adoro como a transmites...Adoro a inspiracao que tenho ao ler as tuas palavras...Muitos beijinhos prima :-) ♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito bom saber que aquilo que escrevo te serve de inspiração Prima!

      Muitos beijinhos prima ;)

      Eliminar
  4. Lindo, lindo, lindo!!!
    Maravilhoso ler este texto tão inspirador.
    A corrida muda-nos, não é? Sentimo-nos mais felizes, mais sonhadores e o melhor de tudo é que dá-nos coragem para irmos atrás dos nossos sonhos :)

    Continuação de excelentes corridas minha querida afilhada.

    Beijinhos grandes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também só dá para escrever estas coisas sentidas porque correr é isso mesmo... é sentir.... é viver... é aproveitar... é tudo!! :)
      Mudamos para melhor!!!

      Um beijinho grande Madrinha

      Eliminar
  5. Marta, sua atrevida :)
    Bem vinda ao grupo dos loucos.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um orgulho pertencer ao grupo dos loucos :D
      Beijinhos vitor!

      Eliminar
  6. Que palavras fantásticas!! Como eu me revi neste texto, mesmo.. Não imaginas o quanto.

    Sabe bem não conhecer uma pessoa e identificar-me tanto com a sua "loucura" e ver que afinal não estou sozinho!

    Ai se nos tiram as sapatilhas.. Que será de nós? :D :D

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Ricardo!

      As palavras quando são escritas de forma sentida e do coração têm o puder de quando são interpretadas por outra pessoa fazer com lhe sirvam que nem uma luva :)

      Se nos tiram as sapatilhas?! Não somos ninguém!!! :)

      Beijinhos

      Eliminar
  7. Ela que um dia correu 10 kms e se prepara para o repetir...
    Ela que pouco depois fez um mini triatlo...
    Ela que se prepara para correr 15 kms, e de certeza que vai adorar...
    Ela que um dia, quem sabe, irá correr uma meia maratona....
    Ela que, quem sabe, num dia da mais perfeita loucura poderá vir a correr a maratona, ...

    .... e juntar-se a tantos outros loucos que são incompreendidos por aqueles que não correm e não sabem, nem sonham, o prazer que isso pode dar.

    Correr implica uma certa mentalidade e resistência mental para conseguir ultrapassar os "nossos limites", e tu sem dúvida que já demonstraste ser possuidora de tal capacidade, por isso, vai...., calça as sapatilhas e corre, ...... e aproveita cada momento.

    Bjs e bons treinos.

    Fernando Varela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela que irá sempre desafiar-se a fazer mais e mais, porque aprendeu na corrida que não existem limites!

      Correr não é para todos, é apenas para quem tem o poder de a compreender e sentir.

      Por isso nós os corredores somos especiais.

      Beijinhos Fernando e um resto de boa semana

      Eliminar
  8. Que lindo, adorei a auto analise, seja muito feliz na corrida sempre. Você extrai dela exatamente e o que investe.
    Beijinhos
    Ju

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Ju!!! O dobro da felicidade para ti!!
      Um beijinho

      Eliminar
  9. LOUCURA este teu texto...gostei. Um mundo cheio de loucos destes é um mundo loucamente melhor. Por isso, continua a ser assim louca, corre nada e anda loucamente, escreve com esta loucura inspirando pessoas pelo teu exemplo louco....ahh...e torna-te missionária da loucura, evangeliza os teus próximos, mesmo que não vejam a louca "luz" logo à primeira, insiste e volta a insistir...um dia transformam-se em loucos tb, vais ver....assim faremos um mundo melhor, mais louco mas muito mais feliz.
    Parabéns "Piolha louca"
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa loucura está-se a espalhar cada vez mais... cada vez mais notamos que existem mais pessoas nas ruas a correr e isso é muito bom!
      Estamos a mudar como seres humanos mais saudáveis... só falta mudar a parte mais civilizada... mas isso é com o tempo... pois o ser humano é um bichinho danado!!!
      :)

      Obrigada Carlos, Beijinhos

      Eliminar
  10. Estavas inspirada! ;) Loucos são os que vivem a vida pela metade. Continua!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há dias em que acordamos inspirados, e ontem foi um dia assim :D
      Beijinhos grandes*

      Eliminar
  11. Eu cá já levo mais de 30 anos de atrevimento mas o esqueleto esta a dar as últimas :)!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E tenho a certeza que são mais de 30 anos de muito orgulho :)
      Segui o conselho e inscrevi-me na Corrida do Monge :)
      Beijinho Jorge!!

      Eliminar